Sorvete Testo

Testo Sorvete

No que ela fez isso comigo
Era nunca mais ser seu amigo, nem inimigo
Nunca mais namorado, apaixonado
E eu e eu e eu sou
E eu e eu e eu sou

No que ela não quis o meu risco
Era soprar do olho esse cisco
Que eu já nem pisco
Não dar mais energia, minha alegria
E eu e eu e eu dou
E eu e eu e eu dou

Feras lutam dentro da noite, normal
Todos os insetos, os do belo e os do mal
Anjos e demônios, o amor tomava conta de mim

Ela loura e negra, querubim e animal
Sobre os monstros da paixão, controle total
Burra, sábia, deusa, mulher, menino e mandarim

Mas ela não quis meu sorvete
Por que gravá-la em vídeocassete, jogar confete
Franquear minha guia
Ir à Bahia
E eu e eu e eu vou
E eu e eu e eu vou

Copia testo
  • Guarda il video di "Sorvete"
Questo sito web utilizza cookies di profilazione di terze parti per migliorare la tua navigazione. Chiudendo questo banner, scrollando la pagina acconsenti all'uso dei cookie.leggi di più