Lágrimas Do Céu Testo

Testo Lágrimas Do Céu

Quando eu canto E a chuva cai
uma nuvem de incerteza
paira em mim de quamdo em quando

Cada gota lembra um ai
A rimar com a tristeza Dos versos que vou cantando(2)

E na doce melodia De que o fado se reveste Quando meu olhar ambarça

vejo a estranha melodia Da chuva que o vento agreste Faz murmurar na vidraça (2)

Estadão dou, no meu lamento A fado que me aprendeu Rimas tristes, probrezinhas

Cai a chuva, geme o vento São lágrimas do céu que Fazem brotar as minhas .
Copia testo
  • Guarda il video di "Lágrimas Do Céu"
Questo sito web utilizza cookies di profilazione di terze parti per migliorare la tua navigazione. Chiudendo questo banner, scrollando la pagina acconsenti all'uso dei cookie.leggi di più