Tarde Em Itapoã Testo

Testo Tarde Em Itapoã

Um velho calção de banho
O dia pra vadiar
Um mar que não tem tamanho
E um arco-íris no ar
Depois na praça Caymmi
Sentir preguiça no corpo
E numa esteira de vime
Beber uma água de coco
É bom!!!

Passar uma tarde em Itapoã
Ao sol que arde em Itapoã
Ouvindo o mar de Itapuã
Fala de amor Itapoá

Enquanto o mar inaugura
Um verde novinho e folha
Argumentar com doçura
Com uma cachaça de rolha
E com o olhar esquecido
No encontro do céu e mar
Bem devagar ir sentindo
A terra toda rodar
É bom!!!

Depois sentir o arrepio
Que o vento da noite traz
E diz que diz que macio
Que brota dos coquerais
E nos espaços serenos
Sem ontem, nem amanhã
Dormir nos braços morenos
Da lua de Itapuã
É bom!!!
Copia testo
  • Guarda il video di "Tarde Em Itapoã"
Questo sito web utilizza cookies di profilazione di terze parti per migliorare la tua navigazione. Chiudendo questo banner, scrollando la pagina acconsenti all'uso dei cookie.leggi di più