Passional Testo

Testo Passional

O samba rolava solto pelas tantas da manhã,
Eu posava de passista, e ela minha cortesã.
Eis que chega o sambista de uma escola campeã,
Ela me deixou na pista pra bancar a anfitriã.

Rolavam Noel, Cartola, Paulinho da Viola e coisa e tal,
Mas ela pôs um balde de água fria no meu carnaval.
Girando feito donzela, nos passos do meu rival,
Eu que não sou de balela, fiz um samba passional.

Olha a folga dessa nega; o que ela faz comigo
Pra sorte dela sou de paz, não crio caso, não brigo

Senão eu rodava a baiana
Punha ponto final
E um de nós dois ia parar no hospital

Ô, nega
Isso não se faz, ô Nega,
Também sou sambista de valor.
Mas agora, pra mim chega
Juro por Deus, Nosso Senhor.
Na Avenida da Paixão
Meu peito não desfila mais,
Tu serás porta-bandeira
Que eu vou pra Minas Gerais
Copia testo
  • Guarda il video di "Passional"
Questo sito web utilizza cookies di profilazione di terze parti per migliorare la tua navigazione. Chiudendo questo banner, scrollando la pagina acconsenti all'uso dei cookie.leggi di più