Andarilho Testo

Testo Andarilho

Faço um novo pedido
À beira da terra: a benção de Deus...
Quando não há mais perigo,
Não há vigilância, só vejo o que é meu...

Quando o plano desarma,
Me dá calafrios no fundo da alma
Quando se perde a esperança
Não posso ter medo, não sou mais criança...

Eu não espero viver simplesmente
Eu não posso morrer sem tentar
Eu me esforço nas águas correntes
E me entrego na onda do mar
E me entrego na onda do mar...
Perto da onda do mar...

Quando percebo o desastre,
Não sou mais pavio, bandeira sem haste
Quando se foge ao destino,
O reconhecido me lembra ao passado

Eu não espero viver simplesmente
Eu não posso morrer sem tentar
Eu me esforço nas águas correntes
E me entrego na onda do mar
E me entrego na onda do mar
Perto da onda
Tão certo que a onda
Perto da onda do mar...
Copia testo
  • Guarda il video di "Andarilho"
Questo sito web utilizza cookies di profilazione di terze parti per migliorare la tua navigazione. Chiudendo questo banner, scrollando la pagina acconsenti all'uso dei cookie.leggi di più