Belíssima (Sei Belissima) Testo

Testo Belíssima (Sei Belissima)

Evasione, Gianna Nannini patteggia un anno e due mesi
Quando tudo fica triste e a felicidade já não basta
Os inimigos ficam frios e a culpa é sua...
Se você sucumbe ao medo
que vem atormentar teus sonhos
Ainda resta o fogo humano contra a hipocrisia
Quando todos te humilham e te empurram ao fracasso
Desafie a agonia acorde em ti o teu palhaço
Se alegre como os inocentes não se torne um decadente
Nem procure no futuro o que está no teu presente
Seu desejo é uma serpente um anjo indecente
Que ao tocar na tua pele te transmite uma febre
Que te joga contra o mundo até que você se assuma
E repita pra si mesma:
Sou belíssima, sou belíssima
E um grande amor me espera ao meu lado
Nunca é tarde, nunca é cedo quando a angústia te corrói
A cada passo você perde o centro e sente saudade
O passado é bom e morre como um pranto que se come
Para cada um as aventuras são particulares
A paixão só tem coragem se a vontade for valente
E até prova ao contrário é preciso estar contente
E, loucamente dizer sempre que foi por amor
Foi belíssimo, foi belíssimo
Meu grande amor
Sempre ao meu lado...