A Porta (Dias Que Vêm Lá) Testo

Testo A Porta (Dias Que Vêm Lá)

Sou uma caso típico sombrio de degradação à procura de alguma esperança.
Espero, enquanto o tempo passa mas não tenho nada.
Saído à pouco de uma prisão pseudo-intelectual,
à procura de vingança, louco e a delirar.

[Refrão:]
Quando ela se abre
E nada acontece,
Contigo eu não sei
Os dias que vêm lá.

Sou a vítima perfeita da contradição que acaba numa loucura incontrolável.
Sinto a forte ambição de a ultrapassar em busca de alguma paz.
Sou o outro lado da ilusão responsável por actos absurdos
e inimagináveis que me levam a enganar.

[Refrão 2x]

Tanto tempo para decidir
Tantas formas para controlar.
Espaço e tempo são noções,
Quero ver as intenções.
Hoje não posso ser quem sou.

[Refrão 2x]
Copia testo
  • Guarda il video di "A Porta (Dias Que Vêm Lá)"
Questo sito web utilizza cookies di profilazione di terze parti per migliorare la tua navigazione. Chiudendo questo banner, scrollando la pagina acconsenti all'uso dei cookie.leggi di più