Cidade (Insanidade) Testo

Testo Cidade (Insanidade)

Em vez de ser tudo à pressa,o sangue sobe à cabeça
Quem diria ao que isto ia chegar
Dominar a intelegência,não é inocência
A causa é a cidade,onde eue estou a morar

Dominar a solução (Solução)
Não vou por obrigação (Depressão)
Quero mais evolução (Conclusão)
Quero controlar a situação [x2]

[Refrão:]
Conheces esta cidade
Respira insanidade
Tanta cumplicidade
Ponho a cabeça na mesa vao.me interrogar
É a minha cidade, consigo liberdade
Sinto um à vontade
Ponho a cabeça na mesa vao.me interrogar

Eu nunca vou falar

Quero ser dono da situação
Quero ser quem sou e obrigado
Quero controlar

[Refrão:]
É a minha cidade, grito liberdade
Copia testo
  • Guarda il video di "Cidade (Insanidade)"
Questo sito web utilizza cookies di profilazione di terze parti per migliorare la tua navigazione. Chiudendo questo banner, scrollando la pagina acconsenti all'uso dei cookie.leggi di più